sobre

a escola

A Escola Dharmananda (Yoga e Meditação) é uma escola filosófica de estudo com base no conhecimento do yoga, no vedanta, samkya, vedas, etc.  objetivando auxiliar o indivíduo na busca da sua autoconsciência, auxiliando no autoconhecimento, no autoaprimoramento e no autodesenvolvimento humano.

A escola como  o nome mesmo diz, não se trata de uma seita ou religião, não realizamos rituais, nem iniciações, não adoramos mestres. Este é um espaço comum a todos que buscam a prática do yoga e da meditação, como instrumento para seu crescimento pessoal. 

 

Esta escola segue os princípios éticos e morais, que primam o respeito mútuo da liberdade de ir e vir de cada pessoa. Como em toda escola de yoga o individuo estuda e se torna um yogue ou yoguini, para poder ensinar yogasanas em escola, academias, aulas particulares, práticas meditativas.  Seguimos os princípios básicos base nos ensinamentos do yamas e nyamas, (código de ética do yoga).

Nos estudos filosóficos regular oferecemos aulas semanais para os alunos desenvolverem o pensar e o senso critico evitando assim o fanatismo e o guruísmo, aprofundando na linha de pensamento filosófico ocidental e oriental para melhor compreender o caminho do conhecimento.

O fanatismo, ou guruismo, não faz parte dessa escola, aqui não adoramos mestres, professores, gurus, imagens, ou qualquer coisa que tire o foco de si mesmo como objeto de estudos do autoconhecimento, para evitar projeções e ideias de pseudos salvadores, criados para afastar o homem da sua corresponsabilidade diante de suas ações e pensamentos. Chamamos isso de autoconsciência.

 

Acreditamos no ser humano e na divindade que todos temos dentro de nós. Todos somos feitos da mesma essência e podemos evoluir como disse Jesus: "Vós sois deuses e filhos do Altíssimo, todos vós. Podeis fazer tudo o que faço e muito mais." Da mesma forma que nos Vedas afirma que Deus está presente em todos os seres vivos.

A prática da fé fica a critérios de cada pessoa, pois como uma escola de yoga e filosofia não estimulamos a fé religiosa, mas a fé no próprio individuo para que acredite na sua capacidade de evolução pessoal. A religiosidade deixamos a critério de quem desejar, pois as práticas do yoga e da meditação não são excludentes. Seja padre, pastor, pai de santo, espirita, todos podem praticar yoga e meditação sem nenhuma discriminação de credo, etnia, cultura, gênero, etc.